Ibrx-50
    20.10.2017
  • 12754.6553-50.2090 - -0.3921%
20.10.2017
    • ^IBX5012754.6553-50.2090 - -0.3921%
    To show sotck chart
    Loading...
    Você está aqui:  Home  >  Ibrx-50

    Ibrx-50

    Também um importante índice não apenas para o estado de São Paulo, mas o Brasil o Ibrx-50, mostra o caminho à seguir de certa forma. Chamado de índice Brasil 50, com ele as pessoas que administram os fundos têm referencia no desempenho das ações, facilitando decisões sobre a carteira. E como o próprio nome já fala, ele avalia o desempenho ou retorno das cinqüenta ações que mais são negociadas na bolsa de São Paulo. Esse índice foi criado principalmente para servir de referencia para quem administra fundos.

    Com isso fica bem mais fácil fazer a reprodução da carteira na prática. Esse índice Ibrx foi o primeiro no Brasil a servir de benchmark, que significa um processo de busca das melhores práticas numa indústria conduzindo ao desempenho superior. Fato esse ocorrido em 1993. Assim, o Ibrx-50 classifica as empresas ou os papéis que representam elas por uma ordem decrescente de liquidez. Mais facilmente estabelecendo, o indicador é composto pelos 50 mais líquidos papéis da Bovespa.

    O funcionamento deste índice é parecido com o do Ibrx-100, ficando obviamente a diferença pelo número de companhias que nele estão inclusas. Porém o indicador das cinqüenta maiores empresas possui a vantagem operacional pela facilidade maior da reprodução no mercado.

    Mais Dados Sobre o Ibrx-50

    A classificação com que o IBRx ordena esses papéis é de acordo com a negociabilidade dos últimos doze meses. No entanto ainda há outros critérios envolvidos para a inclusão e classificação no indicador Brasil 50 e são eles:

    Com tamanho desempenho não surpreende o valor da cotação atual que as ações da empresa atingiu. São vários os fatores para essa performance e um deles é a questão de ser um conglomerado de subsidiarias importantes, como:

    1. Essas ações precisam estar dentre as 50 mais bem classificadas em seu índice de negociabilidade, calculados nos doze meses que precedem a reavaliação;
    2. Essas ações precisam ter sido negociadas em pelo menos 80% dos pregões que ocorreram nos doze meses que procederam a formação da carteira teórica.
    3. As empresas que estiverem em um regime de recuperação judicial, processo do tipo falimentar, situação especial ou que estiverem sujeitas a um prolongado período de suspensão de negociação, não são permitidas integrar o IBrX-50.

    Esse índice exige que as carteiras teóricas possuam uma vigência de 04 meses, compreendendo os três quadrimestres de cada ano já conhecidos: De Janeiro a Abril, Maio a Agosto e Setembro a Dezembro. A BM&FBovespa faz a divulgação de três prévias antes da mudança da carteira. Com o início ocorrido no ano de 2011, essa divulgação ocorre em todas as primeiras segundas feiras útil de cada mês.


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *