Loading...
Você está aqui:  Home  >  Guia de Imóveis  >  Financiamento de Imóveis

Financiamento de Imóveis

O financiamento de imóveis é um empréstimo ofertado por um banco para que uma pessoa física ou jurídica realize a aquisição de um imóvel, podendo ser ele novo ou usado. Os maiores bancos do país como a Caixa, HSBC, Bradesco, Banco do Brasil e Santander oferecem para clientes e não clientes a possibilidade de realizarem o financiamento parcial ou total do seu imóvel. Os clientes dos bancos têm maior facilidade em adquirirem o financiamento e, em alguns casos, menores taxas de juros.

  1. Como Funciona
  2. Condições
  3. Documentos Necessários
  4. Avaliação Imobiliária
  5. Tipos de Financiamento
  6. Como Funciona

    lupa e documentos

    Todo financiamento começa com buscas

    Para obter um financiamento, o interessado deverá procurar por um imóvel junto a uma construtora, imobiliária ou outros ofertantes e conhecer o imóvel. No caso das construtoras, por muitas vezes o imóvel a ser vendido pode estar em construção ou ainda na planta. Após definido o imóvel desejado, o possível comprador deverá verificar o valor ofertado do bem no mercado e procurar a instituição financeira desejada e verificar a possibilidade de financiamento.

    Imóveis relacionados no programa do governo Minha Casa Minha Vida, que visa a aquisição do primeiro imóvel para pessoas de baixa renda, possuem financiamento facilitado pela Caixa Econômica Federal. Para os demais tipos de imóveis, é necessário verificar previamente com o banco a possibilidade de financiamento e as exigências do banco para a aprovação do mesmo.

    Condições

    Cada banco oferece condições diferentes para ceder um financiamento imobiliário, logo antes de assinar qualquer documento os seguintes fatores devem ser avaliados:

    • Duração de contrato;
    • Forma de amortização;
    • Taxas de juros;
    • Entrada mínima;
    • Renda mínima;
    • Parcela mínima;
    • Valor máximo do imóvel a ser financiado.

    Essa análise atualmente pode ser realizada mesmo sem ir à agência, utilizado as ferramentas de simulação de financiamento imobiliário oferecidas pelas instituições financeiras. Utilizando-as, o interessado tem uma prévia das condições proporcionadas pelo banco antes mesmo de entrar em contato com o gerente e iniciar uma negociação.

    Há instituições que exigem que o comprador dê um valor mínimo de entrada no imóvel, que pode variar de 10% a 30% do imóvel pretendido, logo é necessário avaliar se essa exigência não comprometerá sua saúde financeira antes de realizar negócio. É importante ter em mente também que, por via de regra, o valor da parcela simulada não pode ultrapassar 30% dos rendimentos auferidos pelo requerente.

    Documentos Necessários

    documentos e caneta

    Sem os documentos completa não tem como financiar

    Para que o processo de avaliação de crédito para a concessão do financiamento aconteça, as instituições bancárias costumam requerer a seguinte documentação dos seus clientes:

    • Cópia do RG;
    • Cópia do CPF;
    • Certidão de casamento ou certificado de união estável;
    • Comprovantes de renda.

    Para aqueles que trabalham como autônomo, a apresentação do Imposto de Renda, recibo dos serviços prestados ou a Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos, também chamada de DECORE, emitida por um contador, podem ser utilizados como comprovantes de renda.

    Avaliação Imobiliária

    A avaliação do imóvel é crucial para a aprovação do financiamento. Ela é solicitada pelo banco a uma empresa especializada, engenheiro ou arquiteto. Ele verificará a situação estrutural do imóvel, as dimensões e a qualidade do material utilizado. Este procedimento deverá ser feito independentemente se a compra será de uma casa ou apartamento e a avaliação do imóvel usado costuma ser muito mais rígida que a de um imóvel novo. Caso o imóvel seja aprovado na avaliação, o banco libera o dinheiro.

    Tipos de Financiamento

    O financiamento pode ser oferecido nos moldes do Sistema Financeiro Imobiliário, SFI, ou Sistema Financeiro de Habitação, o SFH. O financiamento pelo SFI não tem limite de valor para o imóvel desejado, porém a taxa de juros é de livre negociação, podendo estar acima dos 12% a.a. O prazo de pagamento pode chegar a 30 anos, ou 360 meses, e os imóveis podem ser tanto para fins comerciais quanto residenciais, porém não é permitido o uso do FGTS para o financiamento do mesmo.

    No financiamento pelo SFH, o prazo de pagamento é de até 360 meses e o valor a ser financiado é limitado a R$ 450 mil reais. Os interessados em imóveis que optaram por este molde de financiamento pode usufruir das vantagens oferecidas pelos programas governamentais. Há ainda a possibilidade de financiamento utilizando o FGTS, que pode ser contratado aqueles que têm direito ao mesmo. É necessário ter no mínimo 36 meses de contribuição para ter direito à utilização do FGTS para a compra de um imóvel.

    Foto 1: http://pixabay.com/pt/arquivos-vista-pesquisa-%C3%ADcone-27717/
    Foto 2: http://pixabay.com/pt/documento-acordo-documentos-sinal-428331/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.