Loading...
Você está aqui:  Home  >  Guia de Imóveis  >  Reforma de Apartamento

Reforma de Apartamento

A reforma de apartamento é uma necessidade constante e recorrente, seja pelas avarias do tempo ou pela necessidade de mais espaço ou instalação de móveis ou equipamentos. Ele vai desde pequenas melhorias de forma até a alteração da estrutura ou reparo do imóvel.

  1. Necessidade da Reforma
  2. Laudo Técnico e Norma
  3. Custos
  4. Mão-de-Obra
  5. Cuidados a Serem Tomados

Necessidade de Reforma

apartamento precisando de reforma

As vezes uma reforma do apartamento é indispensável

Assim como qualquer outra construção, os apartamentos precisam ser reformados em algum momento, seja para manter sua função comercial ou residencial ou para atender a uma nova necessidade de lei ou da comunidade predial. Como um apartamento está situado em um prédio, ou seja, é parte de uma estrutura maior, as suas alterações não podem ser feitas de forma livre e arbitrária, a não ser que se trate de reforma pequenas. Enquanto algumas reformas de pequeno porte não requerem muita atenção como o reparo da pintura, fixação de pias ou armários, outras requerem o acompanhamento de um profissional especializado, geralmente engenheiros e arquitetos para que sejam realizadas corretamente e sem representar risco para os demais moradores ou mesmo para a estrutura do prédio em si. É o caso de alterações de divisões acrescentando ou removendo paredes, instalação de equipamentos que mudam a estrutura do apartamento, como ar condicionado, e outras obras estruturais de forma geral.

Laudo Técnico e Normas

Antes de realizar qualquer obra de maior porte em um apartamento, é de grande necessidade que seja feita uma vistoria prévia e um laudo técnico confeccionado por um engenheiro ou arquiteto, dentro da norma técnica NBR 16.280:2014. Essa norma não tem caráter de lei, porém traz uma série de orientações que, se seguidas pelo morador que deseja realizar a reforma. Ela não só o orienta a este respeito, mas também o protege caso algum acidente estrutural ocorra e ele venha a ser processado. Essa norma visa diminuir os riscos de acidentes ou danos ao patrimônio alheio de forma geral.

Além disso, o morador deve submeter o projeto de reforma e/ou suas alterações para o síndico ou administradora do prédio que, em alguns casos, pode vetar a execução da obra. Após essa análise e, se obtiver aprovação, o morador pode iniciar a obra de reforma, levando em consideração que, devido ao apartamento ser uma parte de uma estrutura maior ele deve prezar por uma mão de obra e materiais de qualidade, reduzindo assim quaisquer riscos de comprometer o apartamento ou a estrutura de modo geral. O mesmo se aplica para mudanças na instalação hidráulica e elétrica que devem ser realizadas por uma empresa especializada.

Custos

Os custos costumam ser o ponto mais sensível de uma reforma, devendo ser cuidadosamente planejado para evitar dores de cabeça posteriores. Nesta fase o arquiteto tem importância, pois além de definir o projeto e o que será gasto nele, o profissional poderá lhe ajudar a mensurar os investimentos necessários para a realização completa da obra. O que formará os custos de uma reforma, depois de definido o que será feito, basicamente são:

  • Quantidade e qualidade almejadas do material a ser utilizado;
  • Mão-de-obra;
  • Transporte do entulho;
  • Forma de pagamento (à vista ou a prazo).

Além disso, antes mesmo do início da obra, deve-se reservar até 25% do valor previsto para o pagamento do arquiteto envolvido na mesma. Outra mão-de-obra pode ser contratada de forma direta ou terceirizada. Porém, ela deverá ser experiente com este tipo de reforma, o que fará com que ela custe mais caro que a mesma mão-de-obra para uma reforma mais simples. O transporte do entulho é um serviço que deve ser negociado e contratado antecipadamente, uma vez que tudo deverá ser removido da forma mais eficiente possível e, por muitas vezes, é necessário a contratação de uma empresa terceirizada para a retirada do mesmo do espaço do prédio ou condomínio.

Deve-se negociar todas as compras a serem realizadas e solicitar descontos nos casos das compras realizadas à vista. Esta atitude pode representar uma grande economia sobre o valor final da obra. Caso não seja possível realizar os pagamentos à vista, deve-se calcular os juros nos casos de financiamento bancári) ou a forma da cobrança e o preço final proposto pelo fornecedor, para se ter certeza que os valores não estão acima do valor inicialmente proposto.

Mão-de-Obra

pedreiro trabalhando

Sem mão-de-obra qualificada a reforma não vai para frente

A mão-de-obra é extremamente necessária. Porém deve se ter um cuidado em todo o processo que vai desde a forma de contratação até a forma de tratamento das pessoas que executam a obra. Deve-se sempre dar preferência por profissionais altamente capacitados e experientes em realização de obras em apartamentos, uma vez que esta é diferente de uma obra em uma residência, por exemplo. Os executores devem estar habituados a trabalharem neste tipo de reforma, uma vez que é requerido o uso dos elevadores para a retirada do entulho, os trabalhadores podem necessitar trabalhar do lado externo do prédio (em andaimes) e deverá haver um cuidado dos mesmos no que diz respeito aos demais moradores dos outros apartamentos, para evitar aborrecimentos desnecessários com os vizinhos.

Os horários de trabalho, pagamento e demais detalhes referentes à execução do serviço devem ser definidos por escrito, ser conhecido pelos executores e assinados pelos mesmos para evitar conflitos referentes ao andamento da mesma. Além disso, o tratamento dado a eles deve ser educado e aberto, pois disputas com os pedreiros poderão apenas causar mal estar e atrasos na obra.

Cuidados a Serem Tomados

A reforma de um apartamento não envolve somente dinheiro ou contratos, mas também diplomacia, uma vez que se está fazendo alterações em um ambiente em que outras pessoas moram. Além da autorização do síndico, o proprietário da obra deve conversar com os seus vizinhos para que estes estejam cientes que há uma reforma ocorrendo e definir horários para início e fim dos trabalhos, visando respeitar o espaço e o descanso alheio. É recomendável que se evite prolongar o trabalho de reforma após às 17:00 horas, que é quando a maioria das pessoas começam a voltar para casa, após o trabalho.

Para grandes reformas estruturais, o inquilino pode ter a necessidade de mudar-se temporariamente, pois não será possível conviver com o todo o espaço tomado pelo material, entulho e cheiro dos produtos utilizados. Isso também deverá ser levado em consideração já que exigirá recursos extras e seria desagradável ser forçado a mudar-se provisoriamente sem planejamento prévio.

Foto 1: https://c1.staticflickr.com/1/211/493713495_42ec7636ce_z.jpg?zz=1
Foto 2: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/2/24/US_Navy_020612-N-1485H-001_barracks_renovation_in_Guam.jpg


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.